Ultimas Novidades

sexta-feira, 28 de abril de 2017

São Domingos: passado, presente e futuro.



Os alunos do 7º ano A, da E.M.E.F "Maria Marques de Assis" prestaram uma homenagem especial pelo aniversário de 23 anos de emancipação política do município de São Domingos-PB. O vídeo faz parte de um trabalho de resgate histórico e valorização da cidade através de pesquisa escrita, iconográficas e fontes orais. O projeto contribuiu também para o reconhecimento e importância de preservar o patrimônio histórico-cultural .

Conhecer, entender, respeitar e preservar as raízes e a origem de um povo, comunidade ou uma região é sobre tudo garantir a esse povo a condição de existir e proteger a sua identidade, valorizando e cultivando a sua historia local, facilitando o entendimento e a inserção dos alunos no contexto histórico regional e nacional.


A escola devem fazer da história local uma ferramenta de facilitação no processo de ensino aprendizagem da História, fazendo com que os alunos se sintam realmente agentes participativos do processo histórico.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Por que o dia 19 de abril é o Dia do Índio?



Em 1940, o 1º Congresso Indigenista Interamericano, reunido em Patzcuaro, México, aprovou uma recomendação proposta por delegados indígenas do Panamá, Chile, Estados Unidos e México.

Essa recomendação, de nº 59, propunha:

1. o estabelecimento do Dia do Índio pelos governos dos países americanos, que seria dedicado ao estudo do problema do índio atual pelas diversas instituições de ensino;

2. que seria adotado o dia 19 de abril para comemorar o Dia do Índio, data em que os delegados indígenas se reuniram pela primeira vez em assembléia no Congresso Indigenista. Todos os países da América foram convidados a participar dessa celebração.

Pelo Decreto-lei nº 5.540, de 02 de junho de 1943, o Brasil adotou essa recomendação do Congresso Indigenista Interamericano. Assinado pelo Presidente Getúlio Vargas e pelos Ministros Apolônio Sales e Oswaldo Aranha, e o seguinte o texto do Decreto:

O Presidente da República, usando da atribuição que lhe confere o art. 180 da Constituição, e tendo em vista que o Primeiro Congresso Indigenista Interamericano, reunido no México, em 1940, propôs aos países da América a adoçãqo da data de 19 de abril para o “Dia do Índio”, decreta:

Art. 1º – considerado – “Dia do Índio” – a data de 19 de abril.

Art. 2º- Revogam-se as disposições em contrário.


A recomendação de institucionalização do “Dia do Índio” tinha por objetivo geral, entre outros, outorgar aos governos americanos normas necessárias à orientação de suas políticas indigenistas. Já, em 1944, o Brasil celebrou a data, com solenidades, atividades educacionais e divulgação das culturas indígenas. Desde, então, existe a comemoração do “Dia do Índio”, às vezes, estendida por uma semana, a “Semana do Índio”.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Resgate histórico da Estação Ferroviária de São Domingos




No dia 17 de abril, os alunos do 7 Ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental “Maria Marques de Assis” tiveram uma aula prática sobre a antiga estação ferroviária da São Domingos. A iniciativa faz parte do projeto Eu, cidadão, que vem sendo desenvolvido na referida escola. Refletir sobre a memória é valorizar o passado e seus legados, é ser sujeito da construção da história, e isso é um pressuposto básico para o exercício da cidadania.

Na oportunidade, os alunos estiveram no local onde era a antiga estação e conheceram a importância da estação para a formação do povoado e analisaram fotografias antigas e atuais com intuito de debater sobre a importância de preservar o patrimônio histórico e cultural da cidade.


O chefe do governo provisório, Getúlio Vargas, autorizou a construção da estrada de ferro através do decreto Nº 2,182 de 21 de março de 1932 para atender o trecho de Souza a Pombal sob o controle da Rede de Viação Cearense (RVC). A construção  ficou a cargo da Inspetoria Federal das Estradas  ou da Rede de Viação Cearense. O Ministro de Estado e Negócios da Viação e Obras Públicas era o paraibano José Américo de Almeida.


A estação de São Domingos de foi inaugurada em 24 de outubro de 1932 pela Rede de Viação Cearense (RVC) no ramal da Paraíba. A construção da linha férrea e a ferroviária serviram como ponto de partida para o início do povoamento urbano de São Domingos. Com a criação de uma estação, foi necessário criar residências para os funcionários responsáveis pela manutenção da ferrovia, começando a formar um pequeno povoado do município de Pombal-PB.






A estação de São Domingos era tida como um dos principais pontos de encontro de pessoas do povoado, onde também eram comercializados vários tipos de produtos alimentícios e artesanais. A chegada do trem promovia mudanças do cotidiano do povoado.

ANTIGA CASA DO CHEFE DA ESTAÇÃO



ASA BRANCA era um dos trens que passava pela Estação de São Domingos. Foi um dos últimos trens de passageiros que passou no interior da Paraíba .



Após ter sido privatizada em 1997 a maioria das estações foram abandonadas ou desativadas nos anos 80. A estação de São Domingos foi completamente destruída no final da década de 90, restando apenas a plataforma de passageiros.



Infelizmente o que já foi destruído está perdido para sempre, restando apenas o eventual registro fotográfico e a memória particular das pessoas que viram com seus próprios olhos determinado monumento. O que nos resta fazer é reconhecer a importância do patrimônio remanescente, conscientizar a sociedade de sua importância coletiva, mudando a concepção antiga de que coisa velha não tem importância e cobrar das autoridades responsáveis a correta preservação de tudo aquilo que tiver relevância para a história coletiva e da região.





Fontes: Guias Levi, 1932-1984; Guia Geral das Estradas de Ferro do Brasil, 1960; Jonatas Rodrigues

terça-feira, 4 de abril de 2017

A Fotografia no Processo de resgate histórico da cidade de São Domingos.


No dia 03 de abril, mês do aniversário de elevação política de São Domingos, os alunos do 7 Ano participaram de um trabalho fotográfico, onde na oportunidade estiveram presente em vários lugares de extrema importância para o resgate histórico da cidade. Na mesma oportunidade , os alunos estiveram na Câmara Municipal e conheceram a lei estadual que elevou São Domingos a categoria de cidade e também as leis que oficializaram os símbolos do município ( Brasão e Hino municipal) da autoria de Dr. Inácio Marinho das Chagas.

O projeto visa também a preservação da memória local a partir do recolhimento de possíveis fotografias antigas comparadas com imagens recentes que os alunos fotografaram  onde analisaram as transformações urbanas da cidade.

Ao final do projeto os alunos irão fazer uma exposição e demonstrar o incentivo de valorizar a sua própria história e de seus familiares dando a importância às mudanças vividas no cotidiano.