Ultimas Novidades

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

"Tempos Modernos" completa 80 anos.


Foi a 5 de fevereiro de 1936 que o mundo conheceu um dos filmes mais significativos da carreira de Charlie Chaplin e uma das obras-primas do cinema mundial.

A estreia de "Tempos Modernos" foi aguardada, na altura, com muita expectativa. Chaplin, enquanto realizador, prometia uma "história da revolução industrial, de conquista pessoal, uma cruzada humana em busca da felicidade".

Considerado um dos melhores filmes da história do cinema, Tempos Modernos, de Charles Chaplin, era lançado no dia 05 de fevereiro no ano de 1936, no Teatro Rivoli, em Nova York. A obra levou três anos para ser realizada pelo cineasta britânico, em que o seu famoso personagem "O Vagabundo" (The Tramp) tenta sobreviver no mundo moderno e industrializado.



É considerado uma forte crítica as condições de trabalho impostas aos operários no inicio do século XX, bem como uma crítica aos maus tratos que os empregados passaram a receber depois da Revolução Industrial. Teceu criticas aos modelos de desenvolvimento flexionados ao capitalismo, stalinismo, nazi-fascismo e ao imperialismo nas dações que estavam ascendendo na década de 30.

Nessa obra Chaplin buscou transmitir mensagens sociais à todos os povos que estavam sofrendo com os regimes antidemocráticos. Cada cena é trabalhada para que a mensagem chegue verdadeiramente tal qual seja. E nada parece escapar: máquina tomando o lugar dos homens, as facilidades que levam a criminalidade, a escravidão. O amor também surge, mas surge quase paternal: o de um vagabundo por uma menina de rua.




Tempos Modernos é ao mesmo tempo comédia, mesmo tempo drama e romance. Apesar de aclamado pela crítica, não recebeu sequer uma indicação ao Oscar. Tempos Modernos também é considerado o último filme mudo da história, antes do lançamento de O Artista (2011), filme francês ganhador de cinco estatuetas do Oscar – apesar disso, o filme de Chaplin possui algumas falas, como no momento em que ele canta uma música misturando italiano, francês e espanhol.

Nenhum comentário :

Postar um comentário