Ultimas Novidades

quinta-feira, 7 de março de 2013

O MITO QUE DEU ORIGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER


O MITO QUE DEU ORIGEM AO DIA INTERNACIONAL DA MULHER




Há muito tempo estamos acostumados a ler e ouvir história relacionada a  origem do 8 de março, Dia Internacional da Mulher, relatando a história de uma greve, que aconteceu em Nova Iorque, em 1857, na qual 129 operárias morreram depois de os patrões terem incendiado uma  fábrica de tecelagem. De acordo com pesquisas levantadas diante este fato, a versão que tanto conhecemos nunca existiu.

As pesquisadoras sobra as origens do 8 de março nos afirmam que essa greve, contada tantas vezes,  trata-se de um mito criado a partir da confusão entre a greve de 1910, nos EUA; a de 1917, na Rússia e o incêndio de 1911, em Nova York. O que  aparece e vem sendo contatado em todos os cantos é que a dirigente socialista Clara Zetkin (1857-1933), integrante do Partido Comunista Alemão, propôs a data, em 1910, na Conferência das Mulheres, em homenagem às trabalhadoras tecelãs em greve que morreram em um incêndio na fábrica que trabalhavam em 8 de março de 1857.

Clara Zetkin (1857-1933)

Na década de 1960, quando o mundo vivia uma grande bipolaridade da Guerra Fria , a história ressurge  e acaba sendo aceita pelos dois blocos em disputa. A sua consolidação mundial é incorporada através da ONU , o dia 8 de Março, em 1975, como data mundial contribuindo  para essa retomada seja em larga escala, ao mesmo tempo que também incentivou um viés institucional da comemoração.

A discussão das origens do 8 de Março vem sendo realizada há mais de vinte anos. Uma das primeiras publicações sobre as origens do 8 de Março é o livro da pesquisadora canadense, Renée Côté, de 1984,  O dia Internacional da Mulher – Os verdadeiros fatos e datas das misteriosas origens do 8 de março, até hoje confusas, maquiadas e esquecidas. Ela nos conta, de modo nada acadêmico, que certezas criadas pelos movimentos feministas são pura ficção.



 Hoje, existem  também outros estudos, acompanhados de vasta bibliografia que vão no mesmo sentido das pesquisas de Renée. No Brasil, está sendo lançado neste 8 de Março As Origens e a Comemoração do Dia Internacional das Mulheres, da historiadora espanhola Ana Isabel Álvarez González, pela SOF – Sempre Viva Organização Feminista e  Editora Expressão Popular.



O 8 de Março é uma data que está mundialmente vinculada às reivindicações femininas por melhores condições de trabalho, justiça e igualdade social. É uma data na qual as mulheres “saem às ruas” para reafirmar a sua convicção de que um mundo sem opressão e discriminação das mulheres é possível. A comemoração desta data constitui também um momento de reflexão sobre os abusos históricos contra as mulheres, mas também sobre as conquistas e mudanças sociais conseguidas.

Então, aproveitemos esta data tão importante para fazer uma reflexão sobre tudo o que as mulheres já passaram, reconhecê-las e parabenizá-las pela força que sempre tiveram e sempre terão para enfrentar qualquer tipo de obstáculo. E também por serem essas pessoas iluminadas, fortes e ao mesmo tempo meigas, meninas e mulheres, mães e trabalhadoras, femininas e determinadas.



Nenhum comentário :

Postar um comentário