Ultimas Novidades

quinta-feira, 14 de março de 2013

130 anos da morte do pai do Socialismo científico: Karl Marx




No dia 14 de março de 1883, em Londres, morreu Karl Marx, aos 64 anos. Economista, historiador, sociólogo, filósofo e jornalista, Marx é um destes autores que não podem ser enquadrados em apenas uma área do conhecimento humano.

Karl Marx escreveu vários livros como A Questão Judaica (1843); Crítica da Filosofia do Direito de Hegel (1843); Teses sobre Feuerbach (1845);A Miséria da Filosofia (1847); Crítica da Economia Política (1859);Crítica do Programa de Gotha (1875) e em parceria com o grande pensador alemão Friedrich Engels (1820-1895) as obras A Sagrada Família (1845); A Ideologia Alemã (1846); e O Manifesto do Partido Comunista (1848).


O objetivo principal de Marx é abolir os antagonismos das classes sociais ao coletivizar os meios de produção e criar uma sociedade sem classes, uma sociedade igualitária, na qual todas as pessoas deveriam ter oportunidades iguais para desenvolverem suas potencialidades.
Seu grande mérito foi o de investigar e compreender o funcionamento da sociedade capitalista, além de transmitir as informações aos trabalhadores tornando-os conscientes dos seus direitos, desenvolvendo neles um espírito crítico.


Marx é o pai do Socialismo Científico (junto com Engels) e de ideias notáveis para sua época como acumulação primitiva de capital, acumulação capitalista, exército industrial de reserva, mais-valia, alienação, luta de classes, fetichismo da mercadoria, comunismo, materialismo dialético e materialismo histórico. O sociólogo alemão Karl Marx, o sociólogo francês Émile Durkheim (1858-1917) e o sociólogo alemão Max Weber (1864-1920) são considerados os clássicos da Sociologia.


Algumas vertentes do socialismo científico foram adotadas em diversos países, como Alemanha, Cuba, China, Coréia e a própria Rússia(URSS), país que, ao adotar o socialismo, dividiu o mundo na Guerra Fria. Contudo, todas as tentativas de implementação do sistema fracassaram em alcançar o ideal proposto pela teoria. Diversos estudos apontam falhas e omissões na teoria Marxista, contudo, a mesma não deixa de ser extremamente valiosa para a Ciência Econômica, a prova são os vários debates calorosos entre políticos ou economistas, que podem ser presenciados até hoje. 

Nenhum comentário :

Postar um comentário